24 de agosto de 2011

Monodonta sp

Hoje fui à praia. Apanhei no meio das rochas algumas algas com um aspecto filamentoso e um caracol, ao que tudo parece um Monodonta sp.
Ao chegar a casa lá me meti a investigar, mais sobre o caracol, pois este despertou-me imenso interesse. A sua concha tem um brilho fascinante da parte de dentro e decidi raspar um pouco o lado de fora. Logo descobri que o brilho iridescente aparecia depois de algumas camadas verdes e castanhas serem retiradas. Ao que parece a concha é essencialmente constituída por aragonite, uma forma do carbonato de cálcio, com muitos outros átomos misturados, mas em menor quantidade.

O caracol também tem outra coisa interessante, uma espécie de “dente”, algo que ele usa para se proteger dos predadores. Decidi ver mais de perto esse tal dente: à primeira vista tem as mesmas características e composição que a casca mas é menos rígido, ou seja, parece que é um pouco mais fino que a casca. Tem um padrão circular interessante, e as pontas refractam a luz de uma forma muito bonita (bastante semelhante ao interior da casca).
Fica aqui o vídeo que fiz com o meu DIY EyeToy microscope.
video


Quase como uma superfície lunar, parece ter crateras! E tem um aspecto fascinante, com vários anéis perfeitamente distinguíveis.


Não seria interessante poder replicar a casca de um gastrópode, em madrepérola, bonita e resistente, para fazer produtos que sirvam os nossos propósitos de forma amiga do ambiente, inovadora e muito mais sustentável?
Quem sabe, um dia podemos viver em grandes prédios de madrepérola em forma de caracol!  ; )


Esta TED Talk fala um pouco de biomimetismo e o seu poder inovador na nossa sociedade.

embed> object>




Sem comentários: